Museu Mineiro
Bate papo com a artista Louise Ganz

Bate papo com a artista Louise Ganz

O Museu Mineiro recebe a  artista Louise Ganz  para um  bate papo, atividade  que integra a programação da exposição temporária “Arte para uma cidade sensível” em exibição na Galeria de Exposições Temporária do Museu Mineiro até o dia  até 23 de novembro de 2017.

O bate-papo tem tem entrada gratuita e acontece às 19 horas, no ÁGORA do Museu Mineiro.

Louise Ganz – é artista e arquiteta, tem doutorado pela UFRJ e mestrado pela EBA-UFMG. Desde 2002 trabalha com intervenções coletivas no espaço urbano, repensando o público e o privado. Criou os projetos Perpendicular Hotel Bragança (2002); Amnésias Topográficas (2002/parceria CarlosTeixeira); Lotes Vagos (2005). Em 2003 ganhou o 1º. Prêmio E2: Exploring the Urban Condition – França; em 2004 participou da 9º Biennale di Venezia – Mostra Internazionale d’Architettura, com Teixeira; em 2006 dirigiu documentário M2- construindo espaços públicos temporários (DOCTV3) com Ines Linke; em 2007 apresentou Lotes Vagos no Holcim Forum for Sustainable Construction – Urban Transformation / Shangai e dirigiu vídeo Banquetes (prêmio Petrobrás para curtas em mídias digitais) com Breno Silva, realizando almoços coletivos em espaços públicos. Em 2008 realizam juntos o Conexão Artes Visuais – Lotes Vagos, em Fortaleza. Junto com a Inês Linke forma a dupla Thislandyourland.

SERVIÇO

Bate papo com a Artista Louise Ganz

Dia: 19 de outubro de 2017 (quinta-feira)

Horário: 19 horas

Local: Ágora do Museu Mineiro

 

Museu Mineiro realiza Oficina de Turbantes

Museu Mineiro realiza Oficina de Turbantes

A oficina de Turbantes  integra à programação associada do Museomix  e será ministrada  pela Associação Mães que Informam (AMI) . A atividade  tem o objetivo de ensinar  aos participantes como se faz um turbante, trabalhando o empoderamento das mulheres e pessoas afrodescendentes e ao mesmo tempo fortalecendo sua auto-estima.

Os participantes devem trazer um lenço ou tecido para a realização da atividade que tem duração de 1 hora. A entrada é gratuita, mas sujeita a lotação do espaço.

 

Oficina de Turbantes

Local: Museu Mineiro

Data: 11 de outubro de 2017

Horário: 15 horas

Duração: 1 horas

Informações: (31) 3269-1103

Entrada Gratuita

**Cada participante deve trazer um lenço ou tecido para realização da atividade.

 

Instruções para acesso de pesquisadores ao acervo documental do Museu Mineiro e Centro de Estudos e Difusão da Arte Mineira – CEDAM

Instruções para acesso de pesquisadores ao acervo documental do Museu Mineiro e Centro de Estudos e Difusão da Arte Mineira – CEDAM

A Diretoria de Gestão de Acervos Museológicos da Superintendência de Museus e Artes Visuais (SUMAV) divulga instruções para que pesquisadores possam ter acesso ao acervo de documentos e fotos do Museu Mineiro e Centro de Estudos e Difusão da Arte Mineira (CEDAM), inaugurado em dezembro de 2016.

As instruções foram estabelecidas, no intuito de preservar o estado de conservação dos documentos e fotos  que estarão a disposição dos interessados.

 1 – A pesquisa deve ser previamente agendada através de e-mail ou telefone, especificando-se o objeto ou assunto da pesquisa.

2 – Durante sua permanência na Sala de Pesquisas da SUMAV, o pesquisador sempre deverá estar acompanhado de um funcionário da instituição.

3 – São permitidos apenas lápis (ou lapiseira) e borracha na Sala de Pesquisas.

4 – É permitido fotografar a documentação relativa ao acervo do Museu Mineiro com celulares, máquinas fotográficas, scanners de mão e outros equipamentos similares, trazidos pelo pesquisador, desde que sem flash e em baixa resolução, apenas para fins de pesquisa e, em nenhuma hipótese, para fins de divulgação e reprodução dos documentos.

5 – Em caso de cessão de imagens do acervo será cobrado o valor de R$ 2,50 por cada imagem cedida, mediante assinatura do Termo de Responsabilidade de Cessão de Direito de Uso de Imagens. Nesse caso, o pesquisador deve trazer a mídia (pen drive ou CD) para gravação das imagens; outros casos serão analisados individualmente.

6 – Os livros do CEDAM podem ser reproduzidos, contanto que sejam respeitados os critérios e normas dispostos na Lei nº 9.610/98, de Direitos Autorais.

7 – Durante a pesquisa não é permitido o consumo de qualquer alimento ou bebida.

8 – O celular deve ser mantido em modo silencioso e, quando necessário, deve ser atendido fora da sala de pesquisa.

9 – Cuide de seus equipamentos eletrônicos e outros materiais, pois eles são de sua inteira responsabilidade.

Horários disponíveis para pesquisa:

Documentação sobre o acervo do Museu Mineiro: terças e quintas, das 09h às 17h.

CEDAM: segunda a sexta, das 10h às 16h.

Contato para agendamento: Márcia Boscarino

marcia.boscarino@cultura.mg.gov.br

(31) 3269-1122

Museu Mineiro  e Arquivo Público Mineiro realizam oficina “Meu primeiro drone”

Museu Mineiro e Arquivo Público Mineiro realizam oficina “Meu primeiro drone”

O Museu Mineiro e o Arquivo Público Mineiro realizam em parceria com o Centro Cultural Newton Paiva, a “Oficina meu primeiro Drone” . A atividade integra a programação associada do Museomix – Circuito Liberdade /MG

A oficina consiste numa rápida introdução ao mundo dos Drones. A atividade tem como  objetivo   mostrar que em apenas poucas horas é possível montar um mini-drone utilizando-se de alguns componentes eletrônicos específicos e ferramentas disponíveis num Fab Lab.

Roteiro
1. Introdução sobre o workshop e drones em geral
2. Eletrônica e funcionamento dos Drones
3. Montagem dos componentes eletrônicos
4. Conceitos básicos pilotagem

A equipe FabLab Newton desenvolve mini-cursos e dinâmicas para impactar o público. Nesta atividade os participantes terão orientações e podem testar por alguns minutos como pode ser operado um drone de pequena dimensão. As inscrições são gratuitas, mas as vagas são limitadas. Inscrições pelo link: https://goo.gl/xkDPDi

“Meu primeio Drone
Horário: 14h
Duração: 1h30 + 30min (degustação no Gramado)
Público: Adolescentes
Participantes: 25 pessoas
Espaço: Auditório do Arquivo Público Mineiro

Museu Mineiro realiza a “Oficina como será o seu Museu”

Museu Mineiro realiza a “Oficina como será o seu Museu”

Numa perspectiva de aproximar os visitantes aos espaços museais, a partir de suas experiências em outros espaços públicos, os participantes da oficina serão convidados a conhecerem os conceitos de espaços e objetos museais, estrutura, conservação, acervo, etc.

A partir de uma breve apresentação, os participantes terão a oportunidade de planejar espaços museológicos alinhados com as experiências e percepções utilizando materiais alternativos na apresentação das propostas.

A Oficina como será o seu Museu será ministrada por Rangel Almeida  e acontece no dia 22  de setembro, de 14h às 19h, na Sala do Educativo do Museu Mineiro.

A atividade  faz parte da programação associada do Museomix do Circuito Liberdade e também integra às atividades da 11ª Primavera dos Museus.

Inscrições gratuitas – https://goo.gl/sYUqQP

Vagas limitadas.

 

Grupo Música Figurata apresenta  – “Cantatas e duetos de Alessandro Scarlatti” no Museu Mineiro

Grupo Música Figurata apresenta – “Cantatas e duetos de Alessandro Scarlatti” no Museu Mineiro

O Musica Figurata apresentará pela primeira vez em Belo Horizonte Cantatas e Duetos de Alessandro Scarlatti. No repertório que será apresentado no próximo dia 20 de setembro, o grupo trás peças  como “Mondo non più”, cantata que estava perdida há mais de 70 anos. Serão apresentados também os duetos “Marc’antonio e Cleopatra e Questo silentio ombroso” que ilustram a genialidade desse compositor.

O concerto integra a programação do Museu Mineiro para a 11ª Primavera de Museus, que tem como tema este ano “Museus e suas memórias”

Sobre o grupo

Fazer e divulgar a música Renascentista, Barroca e Pré-Clássica (séculos XVI ao XIX) dando destaque especial para a música colonial, é a perspectiva que rege e define o trabalho do Musica Figurata. Criado em 2003 pelo cravista Robson Bessa, o Musica Figurata vem se desenvolvendo e projetando no cenário nacional devido a suas constantes apresentações nas salas de concertos de Belo Horizonte e cidades históricas mineiras, e em especial, à série de concertos mensais promovida pelo Museu Mineiro, iniciada em 2005.

O grupo, que hoje é referência na interpretação da música colonial mineira, se propõe promover o diálogo entre as diferentes artes, para recriar, da maneira mais autêntica, a atmosfera histórica, artística e cultural dos períodos acima citados. A partir da utilização de réplicas de instrumentos de época, como cravo, violino barroco, viola da gamba, entre outros, o grupo tem como princípio inequívoco primar pela autenticidade histórica, isto é, pelo resgate da concepção musical que cada compositor, em sua respectiva época e contexto social, imprimiu em suas obras. Trata-se, pois, de reunir o rigor da técnica ao da pesquisa histórica, para trazer

 

Grupo Música Figurata – “Cantatas e duetos de Alessandro Scarlatti”

Data: 20 de setembro

Horário: 20h

Valor: R$ 20 (interira)  R$ 10 (meia)

Vendahttps://www.sympla.com.br/cantatas-e-duetos-de-alessandro-scarlatti__182950

Lotação do espaço: 90 pessoas

Museu Mineiro recebe a mostra “Arte para uma cidade sensível”

Museu Mineiro recebe a mostra “Arte para uma cidade sensível”

“Arte para uma cidade sensível” é o nome da próxima exposição temporária do Museu Mineiro. A mostra que será inaugurada no próximo dia 21 de setembro (segunda-feira) tem a  curadoria de Brígida Campbell e a participação de 18 artistas e coletivos de diversas partes do país, apresenta  um panorama da arte realizada no espaço público brasileiro nos últimos anos e possui registros de intervenções, instalações e vídeos. Além da exposição, faz parte da programação, uma série de encontros  e palestras com artistas e profissionais do campo das artes visuais.

O objetivo desta exposição é refletir sobre como essas práticas artísticas se relacionam com as cidades e seus imaginários urbanos, além de analisar os desdobramentos dessas obras no campo simbólico no qual elas estão inseridas. A reunião deste conjunto de obras busca ainda estabelecer uma conexão entre as diferentes percepções acerca do espaço urbano. A proposta é oferecer referências para novos processos de pesquisa artística, ampliando a compreensão sobre o papel da arte no imaginário da cidade e na formação da sensibilidade urbana.

Artistas e coletivos na exposição –  Thislandyourland (Louise Ganz e Ines Linke); Pierre Fonseca; Pisegrama; Trinca SP; Poro; Gia; Grupo Fora; Grupo Empreza; Ronald Duarte; Paulo Nazareth; Filé de Peixe; Vj Suav; Acidum; Jonathas de Andrade; Comum;Frente Três de Fevereiro ; Tupinambá Lambido; Residência Móvel

Sobre a curadora

 Brígida Campbell é artista e professora do curso de graduação em Artes Visuais da Escola de Belas Artes da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e tem Mestrado pela mesma escola (2007). Atualmente é doutoranda em Artes Visuais na Escola de Comunicações e Artes da USP (Universidade de São Paulo). É colaboradora do EXA – Espaço Experimental de Arte, em Belo Horizonte [www.exa.art.br]. Como artista já participou de diversas exposições e residências no Brasil e no exterior, como: Brazil Soft Power, Kunsthal KAdE Amersfoort , Holanda; Ein Tag danach, Bunker 101 Colônia; Festival Eletronika, Belo Horizonte; Cidade Gráfica, Itaú Cultural, São Paulo; 3º Bienal da Bahia, Salvador; Arte:Diálogo, CCBB Belo Horizonte; Brasília: (Cidade) [Estacionamento] (Parque) [Condomínio] – Funarte, Brasília; CRio Festival 2012, 2ª Bienal Internacional da Criatividade, Pier Mauá – Rio de Janeiro, RJ; Vizinhos, Vernetzte Kunst in Brasilien, MuseumsQuartier – Viena, Áustria; Festival de San Martin de Los Andes, Argentina; entre outras.

Programação paralela:

 

 ARTE COLABORATIVA NA CIDADE

Workshop com o GIA (Grupo de Interferência Ambiental) (Salvador – Bahia)

Dia 22/09 – sexta – 14h às 18h

Local Galeria de exposições temporárias

15 vagas

 ADOTE UM JARDIM

Workshop com o Grupo Fora – (Florianópolis – SC)

Dia 23/09 – sábado – 13h30 às 19h

Local – Sala do educativo –

15 vagas

 

Bate papo com a artista Louise Ganz

Dia 19/10 – quinta – 19h

Local: Gramado do Museu

Louise Ganz – é artista e arquiteta, tem doutorado pela UFRJ e mestrado pela EBA-UFMG. Desde 2002 trabalha com intervenções coletivas no espaço urbano, repensando o público e o privado. Criou os projetos Perpendicular Hotel Bragança (2002); Amnésias Topográficas (2002/parceria CarlosTeixeira); Lotes Vagos (2005). Em 2003 ganhou o 1º. Prêmio E2: Exploring the Urban Condition – França; em 2004 participou da 9º Biennale di Venezia – Mostra Internazionale d’Architettura, com Teixeira; em 2006 dirigiu documentário M2- construindo espaços públicos temporários (DOCTV3) com Ines Linke; em 2007 apresentou Lotes Vagos no Holcim Forum for Sustainable Construction – Urban Transformation / Shangai e dirigiu vídeo Banquetes (prêmio Petrobrás para curtas em mídias digitais) com Breno Silva, realizando almoços coletivos em espaços públicos. Em 2008 realizam juntos o Conexão Artes Visuais – Lotes Vagos, em Fortaleza. Junto com a Inês Linke forma a dupla Thislandyourland.

 

Bate papo com o artista Mário Ramiro

Dia 23/10 – quinta – 19h

Local: Gramado do Museu

Mario Ramiro – é artista multimídia, formado pela Escola de Comunicações e Artes da USP. Foi integrante do grupo de  intervenções urbanas 3NÓS3 e participante do movimento da arte e tecnologia no Brasil nos anos oitenta. O conjunto de sua obra inclui a criação de intervenções urbanas, redes telecomunicativas, esculturas, instalações ambientais, fotografia e arte sonora. Participou também dos coletivos Autopsi, Hostilzinhos, Os Macaco e Snervo. É mestre em fotografia e novas mídias pela Escola Superior de Arte e Mídia de Colônia, na Alemanha, e doutor em artes visuais pela Universidade de São Paulo. Trabalha atualmente como professor do Depto. de Artes Visuais e do programa de Pós-graduação da Escola de Comunicações e Artes da USP.

Bate papo com o artista e ativista Daniel Lima

Dia 16/11 – quinta – 19h

Local: Gramado do Museu

Daniel Lima –  é bacharel em Artes Plásticas pela Escola de Comunicação e Artes da USP e Mestre em Psicologia Clínica pelo Núcleo de Estudos da Subjetividade da PUC/SP e doutorando na ECA-USP. Desde 2001 cria intervenções e interferências no espaço urbano. Próximo de trabalhos coletivos, desenvolve pesquisas relacionadas a mídia, questões raciais e processos educacionais. Membro fundador da A Revolução Não Será Televisionada, Política do Impossível e Frente 3 de Fevereiro. Dirige a produtora e editora Invisíveis Produções.

SERVIÇO

“Arte para uma cidade sensível”

Abertura: Dia 21/09, quinta, às 19h30

Visitação de 22/09 à 26/11

Museu Mineiro, Galeria de Exposições Temporárias

Museu Mineiro realiza Oficina Topiárias

Museu Mineiro realiza Oficina Topiárias

O Museu Mineiro realiza no dia 20 de setembro a Oficina Topiárias, atividade que integra a programação da 11ª Primavera dos Museus, que tem como tema este ano “Museus e suas Memórias”

A Topiária é a arte de podar plantas de maneira ornamental, dando forma artísticas a elas. No artesanato as topiárias ganham forma a partir de flores feitas de papéis, com técnicas de corte e colagem, criando lindos arranjos decorativos. A oficina será ministrada pelos educadores do Museu Mineiro e é direcionada para jovens e adultos

Horário: 14h30 às 17h

Vagas limitadas

Inscrições gratuitas:  https://goo.gl/SUWiXE

Oficina de Monotipia no Museu Mineiro

Oficina de Monotipia no Museu Mineiro

O Museu Mineiro  realiza no dia 19 de setembro a Oficina de Monotipia, atividade que integra a programação do Museu durante a 11ª  Primavera de Museus.

A Monotipia é uma técnica artística de gravação e impressão que utiliza papel e tinta para produzir obras de arte de forma criativa e divertida. A oficina será ministrada pelos educadores do Museu Mineiro e é direcionada para adultos e jovens a partir de 10 anos.

Horário: 14h30 às 17h

Vagas limitadas – 15 participantes

Inscrições gratuitas https://goo.gl/zyDWsv

Museu Mineiro realiza programação especial durante a 11ª Primavera dos Museus

Museu Mineiro realiza programação especial durante a 11ª Primavera dos Museus

O Museu Mineiro preparou uma série de atividades que integram a programação da 11ª   Primavera de Museus organizada anualmente pelo Instituto Brasileiro de Museus – IBRAM.  Exposição, apresentação musical, oficinas e workshop são algumas das atividades que o público terá a sua disposição entre os dias 19 e 23 de setembro.

Confiram nossa programação e participem.

Oficina de Monotipia

Data: 19 de setembro

Horário: 14h30 às 17h

Descrição: Monotipia é uma técnica artística de gravação e impressão que utiliza papel e tinta para produzir obras de arte de forma criativa e divertida. A oficina será ministrada pelos educadores do Museu Mineiro e é direcionada para adultos e jovens a partir de 10 anos.

Vagas limitadas

Inscrições gratuitas pelo site: https://goo.gl/zyDWsv

Oficina Topiárias  

Data: 20 de setembro

Horário: 14h30 às 17h

Descrição: Topiária é a arte de podar plantas de maneira ornamental, dando forma artísticas a elas. No artesanato as topiárias ganham forma a partir de flores feitas de papéis, com técnicas de corte e colagem, criando lindos arranjos decorativos. A oficina será ministrada pelos educadores do Museu Mineiro e é direcionada para jovens e adultos

As vagas limitadas.

Inscrições gratuitas pelo site: https://goo.gl/SUWiXE

Grupo Música Figurata – “Cantatas e duetos de Alessandro Scarlatti”

Data: 20 de setembro

Horário: 20h

Valor: R$ 20 (interira)  R$ 10 (meia)

Venda: https://www.sympla.com.br/cantatas-e-duetos-de-alessandro-scarlatti__182950

Lotação do espaço: 90 pessoas

Descrição: O Musica Figurata apresentará pela primeira vez em Belo Horizonte cantatas e duetos, como Mondo non più, cantata que estava perdida há mais de 70 anos. Serão apresentados também os duetos Marc’antonio e Cleopatra e Questo silentio ombroso que ilustram a genialidade desse compositor.

Abertura Exposição – Arte para uma cidade sensível

Data: 21 de setembro

Horário: 19h

Entrada: Gratuita

Descrição: Com curadoria de Brígida Campbell e a participação de 18 artistas e coletivos de diversas partes do país, a mostra “Arte para uma cidade sensível”  pretende mostrar um panorama da arte realizada no espaço público brasileiro nos últimos anos e possui registros de intervenções, instalações e vídeos. Além da exposição, faz parte da programação, uma série de encontros e palestras com artistas e profissionais do campo das artes visuais.

Oficina – Como será seu Museu

(oficina faz parte da programação associada do Museomix)

Data: 22 de setembro

Horário: 14h às 19h

Descrição: Numa perspectiva de aproximar os visitantes aos espaços museais, a partir de suas experiências em outros espaços públicos, os participantes da oficina serão convidados a conhecerem os conceitos de espaços e objetos museais, estrutura, conservação, acervo, etc. A partir de uma breve apresentação, os participantes terão a oportunidade de planejar espaços museológicos alinhados com as experiências e percepções utilizando materiais alternativos na apresentação das propostas.

Vagas limitadas

Inscrições gratuitas pelo site: https://goo.gl/sYUqQP

Oficina – Arte Colaborativa na Cidade

Programação associada à exposição temporária Arte para uma cidade sensível

Data: 22 de setembro

Horário: 14h às 18h

Descrição: atividade será realizada pelo grupo GIA (Grupo de Interferência Ambiental)-  formado por artistas visuais, designers, arte-educadores e músicos que têm em comum, além da amizade, uma admiração pelas linguagens artísticas contemporâneas e sua pluralidade, mais especificamente àquelas relacionadas à arte e ao espaço público.

Vagas limitadas – 15 participantes

Inscrições gratuitas –  https://goo.gl/hrfxjk

Workshop – Adote um Jardim

Programação associada à exposição temporária Arte para uma cidade sensível

Data: 23 de setembro (sábado)

Horário: 13h30 às 19h

Descrição: a atividade será realizada pelo  Grupo Fora, coletivo de Florianópolis composto por Bruna Maria Maresch, Camila Argenta, Gabriel Pundek e Nara Milioli. O grupo desenvolve projetos artísticos a partir de passeios por áreas esquecidas, abandonadas, ermas ou renegadas da cidade. O workshop do coletivo prevê o compartilhamento do processo do trabalho realizado na exposição, “Adote um Jardim”, e a realização de uma publicação. O trabalho do grupo funcionará como espaço de troca de objetos, narrativas de jardim e saberes relacionados às plantas e seus usos.

Vagas limitadas – 15 participantes

Inscrições gratuitas: http://foragrupo.hotglue.me

Museu Mineiro